Saiba como prevenir as doenças renais nos gatos

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por mateus
em fevereiro 10, 2023

Você tem percebido que o seu gato está com alguns comportamentos estranhos e parece estar com dor? Confira detalhes sobre problemas renais e saiba como preveni-los e tratá-los

Conviver com pets implica monitorar os comportamentos e a saúde do bichinho. Por isso, é importante prestar atenção quando os gatos começam a apresentar comportamentos incomuns e sintomas físicos. Isso é um sinal de que é preciso levar o seu pet a um veterinário para verificar as possíveis causas.

Tutores de gatos sabem que os bichanos podem apresentar diferentes problemas de saúde. Um deles são as doenças renais. Se você está em dúvida sobre o estado de saúde do seu gato, antes de buscar acompanhamento veterinário, confira todos os detalhes sobre esse quadro clínico!

Importância dos rins

Os rins são órgãos fundamentais para a manutenção da saúde, já que são responsáveis por filtrar o sangue e remover substâncias nocivas, como ácido úrico, amônia e ureia. Além disso, os rins atuam no controle hormonal e ajudam a controlar substâncias, como potássio, sódio e magnésio.

Alguns estudos estimam que três em cada dez gatos desenvolvem Doença Renal Crônica (DRC), caracterizada pela persistência da insuficiência renal por um período prolongado de tempo. Porém, existem vários quadros clínicos renais que são comuns em gatos. Outro problema comum são os cálculos renais.

Causas e sintomas de problemas renais 

A ciência ainda investiga mais detalhes sobre o que causa problemas renais. Até o presente, as causas comumente apontadas são: dieta com alto teor de cristais (como magnésio e fosfatos), baixa ingestão de líquidos e até alguns tipos de vírus. Vale lembrar que dietas inadequadas alteram o pH da urina, o que concentra cristais, facilitando a formação de cálculos nos rins.

Alguns sintomas comumente associados a esse quadro clínico são: o gato urina em lugares onde ele não está acostumado, mia enquanto urina, o xixi apresenta cor alterada, há um aumento do número de células de sangue na urina e o fato de o gato lamber a sua genitália. No que se refere ao comportamento, pode haver demonstrações de agressividade e apatia.

A insuficiência renal pode ser classificada de duas formas: aguda (com sintomas que se manifestam por até um mês) ou crônica (quando os sintomas se prolongam além desse período). 

Alguns dos principais sintomas desse problema são aumento da ingestão hídrica e do volume de urina, apetite mais seletivo e urina com coloração mais clara do que o comum. Vale lembrar que a insuficiência renal em gatos possui cinco estágios, e os sintomas costumam aparecer mais entre o segundo e o terceiro.

Quando a insuficiência renal está mais grave, é comum haver sintomas como anemia, hipertensão, anorexia, perda de peso gradual e alterações gastrointestinais (manifestadas na forma de diarreias e vômitos). Vale lembrar que a DCR é ainda mais comum em gatos idosos em comparação aos novos.

Como prevenir doenças renais

Como muitos problemas de saúde, problemas renais podem ser prevenidos. Para isso, é preciso manter hábitos saudáveis ao longo do tempo. Um deles é manter a água limpa, filtrada e fresca para o seu gato.

Além disso, é importante manter uma boa dieta para evitar o consumo excessivo de sal (o que favorece o surgimento de cálculos renais, por exemplo). É recomendado não dar restos de comida humana para gatos. 

Por fim, deve-se prestar atenção aos comportamentos do seu bichinho e, ao perceber que a urina dele está com cor diferente (branca, avermelhada ou alaranjada), buscar imediatamente um veterinário.

Esse profissional vai analisar os sintomas, buscar o histórico de saúde do gato e solicitar alguns exames, como o SDMA (dimetilarginina simétrica). Esse exame pode ser realizado quando há a perda de pelo menos 25% da função renal. Nos casos em que é detectada uma infecção urinária junto com o problema renal, pode ser preciso dar antibióticos ao pet.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade